Datafolha “infla” Marina e Serra; Ibope “murcha” Aécio

Imagem

 

A campanha eleitoral de 2014 ainda não começou oficialmente. Mas a “guerra das pesquisas”, sim.

 

A data que marca o início do conflito dos números não é precisa, mas o certo é que a guerra foi declarada em algum dia de outubro. Não por coincidência, foi quando as candidaturas ficaram um pouco mais cristalizadas.

 

O Datafolha foi o primeiro instituto a mandar seus pesquisadores a campo, no dia 11. O Vox coletou os dados entre 11 e 13, e o Ibope, um pouco depois entre 17 e 21. Talvez por essa “distância toda”, de 10 looongos dias, poucos foram os que se deram o trabalho de comparar as pesquisas, em particular a subestimada Vox (tacitamente considerada “petista”).

 

Mas colocando os dados dos três institutos lado a lado, se revelam tendências interessantes, tanto sobre o preludio da campanha, quanto sobre os vieses dos próprios institutos.

 

Datafolha S2 Marina
A constatação que salta aos olhos se refere ao respeitado Datafolha em relação à candidatura de Marina Silva. O instituto cravou que ex-ministra estaria com 29% das intenções de voto no cenário contra Aécio e Dilma, e 28% se enfrentasse Serra e Dilma. Números estratosféricos se comparado aos apurados pelos outros dois institutos: diferença de 6 e 9 pontos, respectivamente, em relação ao Vox; e, pasmem, 8 a 12 pontos a mais, em cada cenário, comparado ao Ibope.

Imagem

Alguém poderá argumentar que as pesquisas foram feitas em datas diferentes, e isso explicaria a grande divergência. Mas, primeiro, houve poucos fatos novos, entre o dia 11 e 21, que pudessem justificar tamanha diferença; segundo, isso só serviria para explicar a diferença em relação à pesquisa Ibope, e não entre Vox e Datafolha realizadas quase no mesmo período. Por fim, esse argumento não explica como, então, a diferença entre Vox e Ibope na apuração das intenções de voto em Marina teria ficado em razoáveis 2 e 3 pontos, mesmo sendo feitas em semanas diferentes. Resumo da ópera: os resultados do Datafolha mostraram a candidata Marina “inflada”. Coisa de gente apaixonada.

 

Campos S2 Datafolha
A segunda discrepância diz respeito também a um candidato (?) do PSB, Eduardo Campos. E envolvendo também o Datafolha. Enquanto Ibope e Vox concordaram exatamente que Campos segue na faixa dos 10%, se disputar contra Dilma e Aécio ou se mantém entre 10% (Ibope) e 12% (Vox) contra Serra e Dilma, o Datafolha é taxativo (e solitário) ao dizer que Eduardo já teria “saído do chão”, marcando 15% nos dois casos. Uma importante diferença de 5 pontos em relação aos outros institutos, acima de qualquer margem de erro. Eduardo Campos curtiu isso.

Imagem

Serra S2 Datafolha
A terceira divergência é protagonizada pelo Datafolha envolveu José Serra, outro que, como Eduardo, deve ter curtido os números do instituto: contra Campos e Dilma, diz o Datafolha, ele chegaria a 25%; já segundo o Vox ele fica com 21% e pelo Ibope, não passa de 18% (no outro cenário, contra Marina, ele ficaria com cerca de 21%, sem grandes divergências entre as pesquisas).

Imagem

Ibope vs. Aécio
Por fim, a quarta variação relevante vitimou Aécio, e foi protagonizada pelo Ibope. Enquanto Vox e Datafolha estão quase de total acordo sobre o desempenho do senador (17% contra Dilma e Marina; 20% ou 21% contra Dilma e Campos), o Ibope aponta que Aécio fica com apenas 13% no primeiro caso e 14% no segundo. Aqui, porém, o problema para o mineiro pode ser maior: como quem divergiu foi o justamente o que realizou o campo por último e solitariamente, pode ser que simplesmente Aécio tenha perdido votos nos últimos dias, oscilando dentro da margem de erro em comparação com a pesquisa anterior do instituto.

Imagem

***

As pesquisas eleitorais são instrumentos importantes para prever cenários e avaliar o desempenho dos candidatos. Mas é preciso analisá-las com cuidado, pois os institutos podem ter algum viés, e, como também é um instrumento de informação que pode influenciar o eleitor, esse viés pode se traduzir em “verdade” no momento seguinte. Também é preciso levar em conta que os institutos considerados “neutros” como Ibope e Datafolha, também podem apresentar discrepâncias bastante significativas em momentos chave da campanha ou pré campanha eleitoral. Da mesma forma, institutos considerados “parciais”, como o Vox, podem, de fato, mostrar os dados mais consistentes.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “Datafolha “infla” Marina e Serra; Ibope “murcha” Aécio

  1. Pingback: Diferença entre Datafolha e Ibope chega a 20 pontos em pesquisas do mesmo mês | Novas Cartas Persas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s