Sobre as Cartas

As Novas Cartas Persas surgem por uma necessidade pessoal de expressar meus pensamentos, críticas e reflexões, ainda sem nenhuma garantia de ser lido ou ouvido.

O nome do blog faz uma dupla referência: a primeira, às Cartas Persas, de Montesquieu, obra satírica do século XVIII, na qual o autor critica a sociedade francesa; a segunda, é uma alusão às Novas Cartas Portuguesas, obra de feministas lusitanas publicada ainda durante o período de ditadura de Portugal, nos anos 1970. A homenagem a esses textos, no entanto, para por aqui: não há nenhuma pretensão em imitar o estilo ou a temática destas grandes obras.

Blogs de ilustres desconhecidos, como eu, são como mensagens em garrafas: são meios seguros para guardar o que se quer dizer, mas não se sabe se, ou por que caminhos, vão ser lidas por alguém. E, como para o náufrago, também para os blogueiros vale a pena ser escrito.

Nestas Cartas, a política e a economia deverão ser os assuntos predominantes. Mas temas de sociologia (política), cultura (política) e futebol (p… hein?) e entre outros também devem fazer parte das reflexões feitas neste espaço.

***

Política para comentários:

Diante da inesperada audiência (obrigado pela leitura!) e da grande quantidade de comentários (obrigado pelos comentários!), fez-se necessário explicitar aqui a política para comentários.

No WordPress, plataforma de blog no qual o Novas Cartas Persas está hospedado, os comentários (felizmente) só são aprovados depois de serem aprovados por mim. O que me coloca na posição de moderador do espaço de comentários. E, acreditem, é importante que haja essa moderação. Há muitos comentários que não merecem ser publicados – ao menos não no meu blog.

Assim, deixo claro alguns dos critérios que venho usando para aprovar ou desaprovar comentários:

1) O comentário não pode conter ofensas a mim, a alguma outra pessoa que comentou ou a qualquer outra pessoa (político, instituição etc.);

2) Críticas negativas são bem-vindas, mas só serão publicadas as que forem feitas de forma respeitosa e minimamente consistente – pode parecer autoritário, mas, no meu blog, a seção de comentário tem, sim, um “filtro de qualidade”. O que não quer dizer deixar de publicar textos que sejam muito críticos – ao contrário, muitos comentários com críticas negativas foram já publicados;

3) Mesmo comentários elogiosos, perguntas e sugestões ao blog só serão publicados se não houver ofensas a outros comentaristas.

 

Outros critérios serão adicionados conforme surja a necessidade. O objetivo dessas regras é zelar pelo objetivo desse blog, que é o de estimular a reflexão e o debate profundo, mas sereno. No anonimato da internet, o pior das pessoas aflora e a gramática do ódio sem nenhum tipo de moderação é o que vale. Mas há pessoas do outro lado da tela – perde-se essa dimensão muito facilmente.

Para destilar ódio e intolerância, há outros blogs e portais que servem melhor a esse propósito. A internet tem uma diversidade de opções incrível. O leitor que tem ódio de minhas opiniões, ódio de figuras públicas e instituições, não precisa visitar meu humilde blog e muito menos perder tempo comentando nele.

Não quero que o espaço de comentários vire um bate-boca, uma ode ao senso comum, mas que seja um espaço de debate de ideias, discutidas com profundidade e respeito. Não quero que vire uma seção de comentários de portal.

***

Sobre o blogueiro:

Cyrus Afshar é meio-persa-de-meia-tigela. É bacharel em Ciências Sociais formado pela Universidade de São Paulo, e bacharel em Jornalismo pela PUC-SP. Fanático por futebol, é um são-paulino saudável.

Mestre em Estudos do Desenvolvimento pelo Institute of Social Studies (ISS, University Erasmus of Rotterdam) e mestre em Relações Internacionais pelo Institut Barcelona d’Estudis Internacionals (Ibei), trabalhou como jornalista na rádio CBN, no jornal Folha de São Paulo e no Instituo Pólis, ONG de políticas públicas urbanas.

Também trabalhou no United Nations Research Institute for Social Development, em Genebra. Atualmente faz parte da equipe de um projeto de pesquisa acadêmico sobre impacto de movimentos sociais argentinos em políticas públicas.

Anúncios

18 Respostas para “Sobre as Cartas

  1. José Eduardo Silva

    Caramba, só descobri o blog hoje. Estou estudando para concurso e buscava o Balanço de Pagamentos de 2013. É incrível como é difícil encontrar algo minimamente bem feito sobre a economia nacional, pelo menos na grande mídia. A análise das contas correntes do blog é extremamente clara e objetiva. A comparação das metas de inflação com governos anteriores também!

  2. Guilherme Gomes Batista

    Muito bom, conheci pelo face e já adicionei aos favoritos!!!

    Nada como uma mídia imparcial e qualificada!!!

  3. alex

    Cyrus .. tb passei a conhecer o Cartas hoje .. já indiquei para uns amigos. Parabéns!

  4. Excelente proposta de blogue! Eu lia outro texto seu, quando resolvi conferir um pouco sobre o blogue. Por enquanto estou gostando tanto da clareza e do compromisso com os dados reais e bem interpretados que até vou indicar o blogue para outras pessoas.

    Saudações de outro tricolor, o da Boa Terra

    • Caro Fernando,

      Muito obrigado pelo comentário. É bom contar com esse tipo de retorno dos leitores, tanto os positivos, como o seu, quanto as críticas consistentes de outros (aqui só não tem espaço para baixaria e trolls). Espero que continue acompanhando o blog e também participando dos debates que os posts possam ensejar…

      abraços

      Cyrus, que, antes de ser tricolor paulista, foi tricolor baiano!

  5. Adolfo Boni

    Obrigado por oferecer números e dados concretos aos “achismos” e mentiras que desgraçadamente enfrentamos a diário.

  6. Acabei de descobrir o blog… parece ser muito bom! Vou tentar seguir…

  7. Gui Oliveira

    Prezado Cyrus,
    Obrigado pelos textos. Li vários da série “mitos…” e considero-os valiosíssimos para o enriquecimento do debate político neste momento tão importante da vida do país, tempo também de ampla circulação de versões no mínimo tendenciosas dos fatos e processos econômicos correntes.
    Parabéns pela iniciativa e também pela clareza, substância e, ao meu ver, acerto de suas análises.
    Saudações, com respeito!

  8. Ermeton Duarte

    Prezado Cyrus,
    Não posso fazer diferente senão parabenizá-lo pelo Blog. É um espaço de grande importância para a crítica e a reflexão, especialmente considerando as inúmeras fontes cheias de achismos mal-intencionados… Leio sempre suas discussões e recomendo sempre aos amigos e alunos.
    Um forte abraço

  9. Prezado Cyrus,
    Parabenizo-o pelo excelente trabalho e espírito público, educando a população da forma mais ética possível sobre assuntos tão relevantes. São iniciativas como a sua que me fazem ter esperança em um mundo cada vez mais governado por interesses concentradores da riqueza e multiplicadores da desigualdade.

  10. Boa tarde. Que pena que não vejo mais posts atualizados. Parabéns pelas suas análises. É imprescindível que pessoas como você ajudem a analisar de forma correta o que é publicado hoje na mídia. A todo tempo há várias pegadinhas, informações erradas…Parabéns e torço para que você encontre tempo para nós novamente…

  11. Ana Althoff

    Prezado Cyrus, acabei de conhecer o Blog e me junto ao Alexandre na torcida para que voltes com as tuas reflexões e análises ponderadas e muito bem embasadas. Abraço!

  12. Murilo Tanouye

    Quero deixar aqui o meu agradecimento por suas contribuições neste blog. Acompanhei-o bastante durante o período eleitoral 2014 e achei todas as suas discussões sobre temas como a inflação, gastos públicos, etc. excelentes. Sem falar que a série Mitos Econômicos Brasileiros foi (tomara que continue sendo!) sensacional. Obrigado pelo seu valiosíssimo último post sobre a reforma política, e torço muito para que você ache tempo e recursos para publicar com mais frequência. Grande abraço.

  13. Muito bom! Tanto os temas, como a abordagem. Parabéns.

  14. Silvia Helena M. de A. Campos

    Bom dia Cyrus, acabei de ler seu texto sobre a redução de mortes no transito X crise. Achei excelente, principalmente pelo fato de você buscar dados, o que por si só é difícil, para sustentar sua análise e desconstruir o mito. Parabéns. Pretendo acompanhar seu blog daqui para frente. Abraço.

  15. eduardo alves pacheco

    Boa tarde. Somente hoje tomei conhecimento desse espaço e parabenizo pelos textos. Quanto a questão de transportes públicos ainda pode ser ressaltado o número de empregos gerados nessa cadeia de produção, o significativo desenvolvimento tecnológico na produção bem como na gestão do sistema e seu forte impacto como redutor inflação e ao mesmo tempo com inclusão social e aumento de renda. Lembro também uma irônica hipocrisia onde o alto número de acidentes é justificado como benéfico ao PIB feita pela elite, pois se faz necessária a construção de hospitais, clínicas de recuperação, pavimentos, postes, iluminação, novos veículos……….assim como ainda hoje há especialistas falando que guerras são benéficas…………….desde que no quintal dos outros claro! abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s